A Dança

Publicado originalmente por admin em 30 Out 2008 no antigo blog | sob: poesias

Olhei nos olhos do dia.
Límpido, compreensivo
Na dança matinal disse
de um brincar de não-pensar.

E como se aprende esse brincar?
Quem sabe dançar sem sonhar,
sem correr, sem desejar?

E mais: quem sabe não perguntar?

Ah! Essa mente tão séria.
Não fosse noiva do tempo
Daria a mão ao espaço
Lugar do riso, do avesso do denso.
Terra de simplesmente existir.
De saber que o lugar é um não-lugar.

Cris Niederauer

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: