Desconstrução

Publicado originalmente por admin em 22 Ago 2009 no antigo blog | sob: poesias

O entorno, desigual ao que eu tinha,
meus livros desfolhados, já caídos,
desfere rude golpe em meus sentidos,
o que em mim provoca a dor que é minha.
As tralhas, em lugares conhecidos
de mim, me circundavam quais amigas,
tocando em meu mundo as cantigas,
sussurros que embalavam meus sentidos.
E hoje, o meu mundo desconstruido
me fere, em confusas sensações,
as que me balbuciam emoções,
feridas que não tinha em tempos idos.
Meu tudo já é nada, sem retorno,
fagulhas crepitando no meu mundo,
convite ao despencar, bem lá no fundo,
tornando o meu viver um tempo morno.

Watfa A. Tannus Ramos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: